terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Porco espinho


Durante a era glacial muitos animais morriam por causa do frio.

Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.

Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha: ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos. Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. E assim sobreviveram...


O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro e consegue admirar suas qualidades.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Mudança de ares

Vocês perceberam que o blog mudou! Já algum tempo, minhas amigas, minhas escolhas e minha vontade apontavam para outros caminhos! O blog sobre Jornalismo é bom mas a impressão que eu tinha era a de que continuava na redação, não desgrudava dos serviço! Precisava falar mais sobre outras coisas! O twitter me despertou pra isso! Por favor, não desapareçam! Continuarei falando de livros, filmes e afins. Só abri novas possibilidades! Queria poder falar sobre shows, dicas de lugares legais para ir em Aracaju e tudo mais! Nessa estrada tem vaga pra muito caminhão! Vamos juntos!

sábado, 27 de novembro de 2010

É sempre bom saber mais



Obra para jornalistas, professores e todos os interessados em saber mais sobre a Língua Portuguesa. O autor, Marcos Bagno, faz um passeio pelos caminhos que cercam os estudos da nossa língua.
Preconceito Lingüístico: o que é, como se faz
São Paulo, Loyola, 1999.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Objetividade é com Lunga!



Finalmente acharam a casa do véio Lunga, pessoa fina, elegante e cortês. Um dos personagens mais famosos do imaginário popular, Lunga é igual a Papai Noel: Não existe, mas em cada canto a gente vê um!

Tribunal de Justiça de Sergipe promove evento para comunicadores

Termos que são usualmente utilizados na mídia de forma equivocada:

"Promotor decidiu..." - segundo o magistrado, a expressão decidir não deve ser vinculada ao Promotor de Justiça, uma vez que julgar não é a função deste operador do Direito. "O Ministério Público atua junto ao Poder Judiciário, mas é parte integrante do Poder Executivo. Sua função é resguardar e defender o direito da sociedade; em linhas gerais, ele é o autor das ações penais públicas", disse.

"Juiz é o chefe da polícia" - Polícia também não integra o Poder Judiciário, é vinculada ao Poder Executivo e subordinada ao Secretário de Segurança Pública.

"Juiz é chefe ou administra presídio" - neste caso, a quem compete a administração carcerária ou a instituição de uma política prisional é a Secretaria de Justiça ou o Ministério da Justiça. "Quanto ao Poder Judiciário, surge a figura do juiz da Execução Penal, mas a sua função é apenas inspecionar e garantir o cumprimento dos direitos e deveres da população carcerária, como, por exemplo a concessão de benefícios", informou.

"Cometeu um crime e permanece solto" - expressão comumente utilizada quando ocorre um crime em que há um clamor público pela prisão, mas as circunstâncias do crime legalmente não convencionam a este fim. "A regra na lei é a prisão definitiva, quando há o trânsito em julgado de um processo, ou seja, quando não cabe mais recursos perante o Poder Judiciário. A prisão provisória é uma exceção e deve obedecer a certos requisitos. Portanto, em alguns casos a lei determina que mesmo após o cometimento de um provável crime, o suspeito aguarde o julgamento solto", avaliou.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Era pra morrer mais?

Muita gente sempre questionou a expressão: "pelo menos 20 pessoas morreram no acidente...Apesar de gramaticalmente correta, a frase denota um certo desprezo pela quantidade de pessoas mortas. Não deixa de ser! Pensando bem, por que não usar: " no mínimo 20 pessoas morreram"? Ontem muitos jornais locais reproduziram a manchete de alguns impressos e TVs da Venezuela sobre um acidente na queda de um avião. Eram 51 pessoas e de acordo com as informações, 33 sobreviveram. A manchete: Ao menos 14 pessoas morrem em queda de avião na Venezuela".Ficou pior ainda. "Ao menos"????

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Gramática pelo telefone!


Ortografia e sintaxe são as dúvidas mais comuns de quem liga para o plantão gramatical que funciona há quase 30 anos em um prédio público de Fortaleza, no Ceará. Nove professores de português, dois deles com mestrado, ficam de prontidão para ajudar quem dispensa a internet e recorre ao telefone para escrever ou falar corretamente. O serviço, mantido pela Prefeitura de Fortaleza, funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. O atendimento é semelhante ao que deve ser implantado no Rio de Janeiro, de acordo com lei publicada no Diário Oficial da Assembleia do estado na terça-feira (17).

No serviço mantido em Fortaleza, as perguntas de ortografia mais comuns estão ligadas ao uso do hífen, principalmente após a reforma ortográfica em vigor desde 1º de janeiro de 2009, segundo Francisco Marino Neto, coordenador do plantão.

Texto e foto são do G1

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Serra culpa sotaque e foge de perguntas

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, parece ter dificuldade em entender o que dizem os brasileiros ou inventou uma nova estratégia para evitar responder perguntas que não o agradam. Em suas viagens pelo Brasil, o tucano não tem conseguido ouvir ou compreender o que dizem os jornalistas da imprensa local. Segundo ele, o problema está no sotaque.
Serra teve problemas em Minas Gerais, Goiás e Pernambuco. Em meados de julho, quando fez campanha em Goiânia, o candidato tucano se negou a responder uma repórter local que o questionava sobre suas propostas para o estado. Na ocasião, ele disse não compreender a fala da jornalista. "Temos três problemas: estou longe (da imprensa), não estou te ouvindo direito e não estou entendendo o seu sotaque."Antes, em Pernambuco, Serra também já havia tido dificuldades com o sotaque nordestino. Ao ser questionado pelo editor de um jornal regional se o trem-bala, que fará a ligação entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, “na verdade foi um tiro de festim”, o tucano respondeu. “Dá para repetir? Não entendi, foi muito sotaque daqui”. Serra é crítico do projeto de trem de alta velocidade, que virou bandeira do governo federal neste fim de mandato. Até mesmo em sua região, o Sudeste, Serra usou do argumento para deixar de responder uma pergunta. Em viagem a Belo Horizonte, capital do segundo maior colégio eleitoral do Brasil com 14,5 milhões de votos potenciais, Serra soltou: “Essa fala mineira de vocês, eu não entendo. Eu tenho que prestar atenção”. Na ocasião, o candidato tinha sido questionado sobre uma fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que, em entrevista a uma revista semanal, havia dito que o tucano teve azar de concorrer com ele pela Presidência e agora também lhe falta sorte na disputa com a presidenciável Dilma Rousseff. Meses antes, enquanto ainda disputava com o ex-governador mineiro, Aécio Neves, a indicação do PSDB para ser candidato ao Palácio do Planalto, Serra chegou a elogiar o mesmo sotaque mineiro de outra repórter.
As diversidades regionais e até na fala individualizada, segundo especialistas, podem de fato confundir o ouvinte. A professora associada de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, Thais Cristófaro Silva, especialista em fonologia, disse que dependeria de uma análise técnica para dar seu parecer, mas confirmou. “A variação é inerente a toda língua. Em lugares diferentes, há pessoas diferentes e jeito de falar diferente. O grau de dificuldade para a pessoa entender o que foi dito depende de vários fatores que podem ir desde problemas fisiológicos ou até neurológicos ou mesmo o desconhecimento do sotaque”, afirmou.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Sogras, noras e empregadas domésticas!

Série Nora
Frase para acabar com nora: é essa meu filho???
Frase para acabar com a nora: seu nome é...Solange ou Fátima???

Série Sogras
Frase para agradar sogra: adorei quando a senhora chamou a ex dele para jantar com a gente!!!
O que dizer a sogra: Sinceramente, não sei o que seu filho viu em mim!!!!!
O que dizer a sogra: quando a senhora cuidava do seu filho, ele se vestia melhor!!!!
O que dizer a sogra: olha, a gente veio almoçar aqui porque ninguém cozinha melhor que a senhora!!!

Série Empregadas domésticas
Por que empregada só mancha roupa nova? Por que ela não mancha aquele pijama "veio" que a gente quer jogar fora?
E aquela famosa da segunda: oi dona Rosângela, não vim mais cedo porque o ônibus quebrou!
Frase de empregada doméstica: Alguém ligou agora há pouco mas esqueci o nome!
Frase de empregada doméstica: quando eu cheguei aqui, esse negócio já tava quebrado!
Não acredite quando a empregada jurar que chega na segunda, antes das 8 da manhã!
Por que as empregadas sempre perguntam: tá esquecendo alguma coisa? Como é que eu vou saber se eu estou esquecendo?

Série não acredite
Não acredite quando: o mecânico diz para valorizar o passe dele que mais uns 10 metros e batia o motor! Balela

Não acredite quando: o vendedor da loja jura que o couro da sandália um número menor que o seu vai ceder! Não vai!

terça-feira, 27 de julho de 2010

Seminário ‘TCE e a Imprensa’ atrai comunicadores sergipanos

Cerca de 50 profissionais de rádios, TVs, sites e jornais impressos locais acompanharam o seminário ‘Tribunal de Contas de Sergipe e a Imprensa: Relação, Linguagem e Fonte’, que aconteceu na manhã desta terça-feira, 27, no auditório do órgão. Organizado com o intuito de facilitar o trabalho dos profissionais da comunicação que vivenciam o dia a dia na Corte de Contas, o evento contou com palestras didáticas e objetivas a respeito das diversas áreas do Tribunal.

Com informações do TC/SE

Datena será processado por "injuriar" travesti


A Defensoria Pública de São Paulo denunciou o apresentador José Luiz Datena por "prática discriminatória contra travestis". Ele pode ser multado em até R$ 48 mil.
A informação é da coluna Mônica Bergamo, publicada na Folha desta sexta-feira (16). A íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL.
No dia 30 de abril, Datena exibiu no "Brasil Urgente" (Band) uma briga envolvendo um transexual, que empurrou também o câmera da atração.
Ao narrar a reportagem, Datena usou expressões como "isso é um travecão safado" e "travecão butinudo do caramba".
O apresentador diz que "podem me acusar de qualquer coisa, menos de homofóbico".
"Eu me referi à agressão ao cinegrafista. Não é porque o cara é travesti que pode agredir outra pessoa. E me defenderei nos termos da lei", diz.


quarta-feira, 14 de julho de 2010

Críticas aos doutores

Para Marcelo Hermes, do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília, daqui a quinze anos o país não terá capacidade de fazer ciência de ponta "porque toda a geração se aposentou e os atuais não foram formados adequadamente"

No último dia 10, os consultores do Centro de Gestão de Estudos Estratégicos (CGEE), ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, apresentou um estudo que concluiu, dentre outros, uma taxa média de 11,9% de crescimento ao ano do número de doutores no país. Para falar da expansão da pós-graduação no Brasil, a ADUNB entrevistou o professor do Departamento de Biologia Celular, Marcelo Hermes.

Confira no site

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=71975

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Charge do Correio de Sergipe provoca nota de repúdio do Sindijor


O Sindicato dos Jornalistas do Estado de Sergipe vem, de forma veemente, repudiar a charge “encomendada” em seu conceito e publicada no jornal Correio de Sergipe, edição 2.826, de quarta-feira, 23 de junho, página 2.

A charge, de forma agressiva e até mesmo estúpida, usa da referência aos problemas de saúde de um profissional jornalista dos mais queridos e respeitados da imprensa sergipana, o companheiro Cleomar Brandi, num flagrante ataque à sua dignidade humana, para fazer política rasteira na tentativa de atingir o governador Marcelo Déda e seu governo, no tocante à sua política de gestão para a Fundação Aperipê de Sergipe, que congrega as Rádio e TV Aperipê, e da qual Cleomar é um dos seus funcionários efetivos mais antigos e pela qual tem dado o seu sangue, o seu suor, o seu profissionalismo e competência, e até mesmo a sua vida em prol daquela emissora pública.

Na charge, de forma grosseira, Déda carrega Brandi, em sua cadeira de rodas, para fora da fundação Aperipê, dizendo que é bom que este “deixe” a fundação para ir “descansar”, antes que “algo de mal (sic)” aconteça.

É do conhecimento de toda a sociedade sergipana a luta que o companheiro jornalista Cleomar Brandi trava pela vida há décadas, mas sem jamais se desestimular ou se “encostar”, como fazem muitos, por conta das conseqüências dos tratamentos e das internações hospitalares que por vezes precisa submeter-se.

Como também é sabido de todos que, mesmo fazendo um tratamento severo, como é a quimioterapia, Brandi não se deixa abalar jamais e, assim que deixa o tratamento, segue para a sua rotina de trabalho na fundação Aperipê e em outros meios de comunicação aos quais presta relevantes serviços. Brandi é um exemplo de obstinação, de força interior, de luta pela vida e, para além disso, um exemplo de profissional íntegro, correto e trabalhador.

Portanto, soa torpe a charge do Correio de Sergipe e a mensagem que busca passar. Somos, enquanto Sindicato de profissionais de Comunicação, intransigentemente defensores da liberdade de expressão e de imprensa, mas há que se condenar o abuso desses direitos inalienáveis.

Neste sentido, nos solidarizamos integralmente com o companheiro jornalista Cleomar Brandi.

E sendo o Correio de Sergipe dirigido por pessoas que tenham mesmo compromisso com a liberdade de expressão e de imprensa e que sejam respeitadores da dignidade da pessoa humana, deveriam, em sua próxima edição, estampar em letras garrafais, na primeira página do jornal: CLEOMAR BRANDI, NOSSOS SINCEROS PEDIDOS DE DESCULPA.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe

Pobre do Graciliano Ramos

Da repórter que cobria as enchentes na cidade de Quebrangulo no sertão de Alagoas:..aqui é a cidade onde mora o escritor Graciliano Ramos!

Para saber:
Graciliano Ramos
nasceu no dia 27 de outubro de 1892, na cidade de Quebrangulo, sertão de Alagoas, filho primogênito dos dezesseis que teriam seus pais, Sebastião Ramos de Oliveira e Maria Amélia Ferro Ramos. Viveu sua infância nas cidades de Viçosa, Palmeira dos Índios (AL) e Buíque (PE), sob o regime das secas e das suas que lhe eram aplicadas por seu pai, o que o fez alimentar, desde cedo, a idéia de que todas as relações humanas são regidas pela violência. Em seu livro autobiográfico "Infância", assim se referia a seus pais: "Um homem sério, de testa larga (...), dentes fortes, queixo rijo, fala tremenda; uma senhora enfezada, agressiva, ranzinza (...), olhos maus que em momentos de cólera se inflamavam com um brilho de loucura". Moreu no dia 20 de março de 1953 no Rio de Janeiro.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Um ano sem diploma



Após um ano da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que extinguiu a obrigatoriedade do diploma para jornalistas, a Campanha em Defesa do Diploma fez um protesto, ontem (17), em frente à Associação Brasileira de Imprensa (ABI), na Rua Porto Alegre, no Centro do Rio. Representantes da Comissão Especial da Câmara dos Deputados visitaram a ABI para debater a proposta de emenda constitucional que resgata a exigência do diploma, a chamada PEC dos Jornalistas.

Em plenário, no dia 17 de junho de 2009, por oito votos a um, os ministros do STF atenderam a um recurso protocolado pelo Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado de São Paulo (Sertesp) e pelo Ministério Público Federal (MPF), que pedia a extinção da obrigatoriedade do diploma. Para o MPF, o decreto-lei 972/69, que estabelecia as regras para exercício da profissão, é incompatível com a Constituição Federal de 1988.


Do G1 RJ

Morre aos 87 anos Saramago, Nobel da Literatura em 1998

O escritor português e Prémio Nobel da Literatura em 1998 José Saramago morreu hoje aos 87 anos em Lanzarote. José Saramago nasceu na aldeia ribatejana de Azinhaga, concelho de Golegã..

Entre os seus outros livros estão os romances «O Ano da Morte de Ricardo Reis» (1984), «A Jangada de Pedra» (1986), «Ensaio sobre a Cegueira» (1995), «Todos os Nomes» (1997), e «O Homem Duplicado» (2002); a peça teatral «In Nomine Dei» (1993) e os dois volumes de diários recolhidos nos «Cadernos de Lanzarote» (1994-1997).

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Deputado vaza reunião de líderes no Twitter e abre discussão sobre os limites do uso da ferramenta

Uma reunião de líderes partidários com o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), para tratar da pauta de votações foi parar na internet e deixou muita gente irritada. Tudo porque o deputado Capitão Assumção (PSB-ES) postou mais de 40 mensagens no Twitter, um sítio de relacionamentos, revelando o que cada líder partidário falou a respeito da Proposta de Emenda à Constituição que cria o piso salarial para policiais civis e militares.Por causa da indiscrição, Capitão Assumção foi advertido por Temer. “Quando fazemos reuniões de líderes, elas são sempre abertas, mas não é possível transmitir ou gravar. Isso não é útil para a harmonia da Casa. Por isso, em dois momentos fui obrigado a registrar que esse fato não poderia se dar”, disse o presidente da Câmara.

Agência Brasil

domingo, 23 de maio de 2010

Reajuste de servidores em primeira mão no twitter


O governador de Sergipe, Marcelo Déda, (PT) anuncia nesta segunda-feira, ao meio-dia, em seu twitter, o índice de reajuste salarial dos servidores. O governador fez uma pesquisa rápida entre seus seguidores e decidiu usar a ferramenta mais famosa do momento para dar a notícia em primeira mão.

Às 15 horas do mesmo dia, Déda concederá entrevista coletiva à imprensa.


segunda-feira, 17 de maio de 2010

Consequentemente???

Notícia que chega do interior: acidente deixa alguns feirantes feridos. Eles foram atendidos no hospital de Tobias Barreto e consequentemente levados para o Hospital Geral de Aracaju.

Indulto de Natal ??

Notícia de um radialista hoje pela manhã: " até agora não voltaram para a penitenciária de Areia Branca os 23 presos que foram liberados no benefício chamado de indulto natalino. É a oportunidade que muitos detentos tem de passar as festas de final de ano com a família. O Natal foi há 5 meses! Foi indulto do dia das mães!!!!! E outra coisa: são 23 pessoas e só agora perceberam que não voltaram????

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Twitter causa demissão!

O jornalista Felipe Milanez, editor da revista National Geographic Brasil, licenciada pela editora Abril, foi demitido nesta terça-feira (11) por ter criticado via Twitter a maior publicação da casa, a revista Veja.

Milanez, na National desde outubro de 2008, publicou, em seu perfil no microblog, comentários a respeito da reportagem "A farsa da nação indígena", veiculada na última edição da revista. "Veja vomita mais ranso racista x indios, agora na Bolivia. Como pode ser tão escrota depois desse seculo de holocausto? (sic)", escreveu em post no último domingo (9).

Por Eduardo Neco/Redação Portal IMPRENSA

Vozes masculinas são mais "sérias"em calls centers

A Net e a Vivo fizeram pesquisa e disseram que descobriram que mais de 60% dos assinantes preferem vozes masculinas no atendimento do call center. É gravação, mas a ideia é dar um tom mais moderno e informal ao diálogo. A voz feminina, quase sempre aguda, transmite imaturidade, garante uma especialista em telemarketing da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. A voz feminina da Vivo era da locutora Valéria Grillo que deixa a função depois de 15 anos.

terça-feira, 11 de maio de 2010

CCJ aprova serviço de TV a cabo por empresas de telefonia fixa

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) aprovou nesta terça-feira, em caráter conclusivo, projeto que abre a possibilidade das empresas de telefonia fixa explorarem o mercado de televisão por assinatura e cria cotas de conteúdo nacional e independente nos canais e pacotes.

Como o projeto tramita em caráter conclusivo ele seguirá direto à apreciação do Senado, caso não seja apresentado requerimento para sua análise no plenário da Câmara.

O texto aprovado pela CCJ incluiu, no parecer da Comissão de Ciências, Tecnologia Comunicação e Informática, dispositivo que estabelece a garantia que os canais abertos religiosos sejam transmitidos pelas operadoras de televisão por assinatura.

Também foi incluída a obrigatoriedade de todas as operadoras de televisão a cabo oferecerem aos usuários os canais da televisão aberta em todos os pacotes, independente da tecnologia de distribuição empregada.

domingo, 9 de maio de 2010

TV por assinatura no Brasil


O programa Ver TV da TV Câmara discute os avanços e desafios da televisão a cabo no Brasil. Fica disponível no site da TV Câmara. Vale a pena ver!

A televisão por assinatura chega à maioridade no Brasil. As primeiras transmissões foram realizadas em 1991, e nos últimos anos o número de assinantes cresceu rapidamente. Hoje recebem esse serviço quase 8 milhões de domicílios em todo o País. No Congresso, discute-se há três anos uma nova legislação para o setor. O Ver TV avalia os avanços obtidos pela TV paga no Brasil e os problemas que ainda persistem, como a pouca concorrência neste mercado. Participam o presidente da Associação Brasileira de TVs por assinatura, Alexandre Annemberg; Mariana Mazza, repórter da revista Tele-time; e Cesar Bolaño, professor da Universidade Federal de Sergipe.

www.camara.gov.br

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Coaboração do colega Gilson Sousa

Durante a leitura da escalada de um telejornal local: "Polícia considera esclarecida a morte do jovem que morreu brincando de roleta russa". Quer algo mais esclarecido do que isso? E tem mais, Gilson! No site da mesma emissora logo após a notícia da morte do menino, veio o desfecho: a polícia não descarta a hipótese de suicídio! Não é de acabar com um?

terça-feira, 4 de maio de 2010

A ironia é a expressão mais perfeita do pensamento

Florbela Espanca

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Aumento no número de assinantes

Em março, o Brasil registrou 194,1 mil novos acessos ao serviço de TV por assinatura, divulgou nesta segunda-feira a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Com as novas adesões, o país chega à marca de 7,9 milhões de domicílios com o serviço. No trimestre, o setor acumula um crescimento de 3,9%.

Os 7,9 milhões de acessos à TV por assinatura correspondem a 26 milhões de brasileiros que desfrutam do serviço, de acordo com o número médio de pessoas por domicílio calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em 12 meses, houve uma evolução de 20,8% na base de clientes do setor.

A região que apresentou maior evolução foi a Norte, com crescimento nos últimos 12 meses de 48,2%. O Estado que mais puxou esse resultado foi o Amapá, com crescimento recorde de 113,1%.

Folha Online

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Google pode indenizar padre em BH

A 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) condenou a empresa Google a indenizar um padre em R$ 15 mil, vítima de ofensas e acusado de pedofilia em uma comunidade criada no site de relacionamento Orkut. Em julgamento do recurso no último dia 7, os desembargadores confirmaram a sentença em 1ª instância e mantiveram a condenação à empresa.Então pároco na cidade de Bueno Brandão, no sul de Minas, o padre J.R., de 54 anos, ajuizou uma ação de indenização por danos morais em 2008. Em julho do ano anterior, um usuário anônimo inseriu, em uma comunidade no Orkut, mensagens ofensivas ao religioso, chamado de "farsante, o namorado da sacristã, o pedófilo (...) o ladrão que tem amante".

O juiz de primeira instância, porém, considerou que houve danos morais e determinou uma indenização de R$ 15 mil. Na 12ª Câmara Cível do TJ-MG, o relator, desembargador Alvimar de Ávila, entendeu que a Google "ao disponibilizar espaço em sites de relacionamento virtual, em que seus usuários podem postar qualquer tipo de mensagem, sem prévia fiscalização, com conteúdos ofensivos e injuriosos e, muitas vezes, com procedência desconhecida, assume o risco de gerar danos" a outras pessoas. Seu voto foi acompanhado por outros dois desembargadores.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Consolo


De uma repórter sobre a previsão da meteorologia para Sergipe: a informações são que dentro de dois ou três dias, o tempo deverá ficar firme. Firme? O que é tempo firme? Firme é sinônimo de dia ensolarado? Até porque nunca vi chuva mais firme do que a que vem atingindo Aracaju!

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Coisa de advogado

Prosopopéia flácida para acalentar bovinos
(Conversa mole pra boi dormir )

Romper a face
(Quebrar a cara)

Creditar um primata
(Pagar um mico)

Inflar o volume da bolsa escrotal
(Encher o saco)

Impulsionar a extremidade do membro inferior contra a região glútea
de outrem
(Dar um pé na bunda)

Derrubar, com a extremidade do membro inferior, o suporte sustentáculo de uma das unidades de acampamento
(Chutar o pau da barraca)

Deglutir um batráquio
(Engolir um sapo)

Colocar o prolongamento caudal em meio aos membros inferiores.
(Meter o rabo entre as pernas)

Derrubar com intenções mortais
(Cair matando)

Eximir de qualquer tipo de sorte
(Azarar)

Aplicar a contravenção do Senhor João, este deficiente físico
desprovido de um dos membros superiores
(Dar uma de João sem braço)

Sequer considerar a utilização de um longo pedaço de madeira
(Nem a pau)

Sequer considerando a possibilidade da fêmea bovina expirar fortes
contrações laringo-bucais
(Nem que a vaca tussa)

Sequer considerando a utilização de instrumentos metálicos
(Nem ferrando)

Derramar água pelo chão através do tombamento violento e premeditado de seu recipiente
(Chutar o balde)

O orifício circular conjugado, localizado na parte ínfero-lombar da
região glútea de um individuo em avançado estado etílico, deixa de estar em consonância com os ditames referentes ao direito individual de propriedade
(Cu de bêbado não tem dono)

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Onde fica pune?

Notícia sobre o garoto que morreu na Barra dos Coqueiros eletrocutado num terreno baldio. Lá pelas tantas, o repórter cita: "...os parentes da vítima pedem por justiça, mas teme que a morte de Jorge fiquem em pune" Fiquei pensando e acabei consultando minha amiga Lisbela sobre o termo. Ficamos entre uma cidade, uma fruta ou um animal. Pune poderia ser qualquer coisa menos o que o repórter quis dizer: impune de impunidade

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Isso já aconteceu aqui em Aracaju

Na última quarta-feira (31/03), um grupo de manifestantes hostilizou jornalistas que cobriam a passeata dos professores estaduais de São Paulo, em greve desde o dia 08/03.
O grupo, de aproximadamente 15 pessoas, cercou um carro da TV Globo e protestou contra a emissora, alegando que a mídia criminalizava os sindicatos e as manifestações, e protegia o ex-governador José Serra. “O povo não é bobo, abaixo a rede Globo”, gritavam ao redor do carro. Alguns chegaram a jogar copos e garrafas plásticas contra o link.
A coordenação do movimento pediu que os manifestantes deixassem a reportagem, mas as palavras de ordem continuaram e o carro da emissora se retirou do local.

Texto do UOL

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Ignorar o regionalismo dá nisso...

Deu na coluna do sergipano Ancelmo Góis, no Globo: “O Sindicato dos Professores do Rio decidiu denunciar a prefeitura ao MP por causa da frase de uma cartilha, que diz: “Minha chaninha não cheira bem. Cheira a chulé”. Alega que a palavra pode significar chinelo em algum lugar, mas, no Rio, quer dizer outra coisa. João Batista Araújo e Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto, que fez a cartilha (e não o Instituto Ayrton Senna, como foi publicado aqui), sai em defesa do livro. É, como bom sergipano Ancelmo sabe que na sua terrinha chaninha não significa chinelo, nem que a vaca tussa...

Coluna de Cláudio Nunes

quarta-feira, 24 de março de 2010

De novo!!

Do mesmo site de ontem

Este mecanismo tem a intenção de poder especial ao povo, de modo a que população não tenha que continuar aceitando como representante alguém que se revela corrupto, incompetente ou inoperante.

Com a eclosão do escândalo do mensalão, em 2005 um projeto semelhante foi apresentado por três deputados do partido PSol. Essas iniciativas continuam tramitando no Senado e hoje, segundo o senador Valadares, é uma bandeira defendida pelo PSB.

terça-feira, 23 de março de 2010

Falta de concordância "grita"!

Texto de um site local hoje pela manhã. Alguns minutos depois, alguém atento e conhecedor da gramática ( graças a Deus! ) viu as incorreções e corrigiu. Viva!!!!

Até a manhã desta terça-feira, 25, nenhum familiar da jovem, ...foram à delegacia prestar depoimento.
De acordo com o delegado da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Sérgio Ricardo, uma equipe de policiais tentarão localizar a avó da adolescente para ouvir o depoimento dela.

Mas nem adianta ver! Já corrigiram!

quarta-feira, 17 de março de 2010

Academia Brasileira de Letras na era do Twitter

A Academia Brasileira de Letras lançou no dia 15 de março, o Concurso Cultural de Microcontos do Abletras, o Twitter da ABL.Para participar, ser ser seguidora do Abletras e enviar para o email um microconto contendo no máximo 140 caracteres, com tema livre, contendo nome, endereço e telefone para contato, até o prazo determinado.

A Academia contemplará três microcontos, levando em consideração o uso correto das normas gramaticais, como coerência, coesão e ortografia em sua avaliação. Os escolhidos serão expostos no Portal da ABL, assim como no Abletras. Além disso, o primeiro lugar receberá um Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP); o segundo lugar ganhará um minidicionário escolar da Academia Brasileira de Letras; e o terceiro lugar receberá um minidicionário da Língua Portuguesa do Professor e Acadêmico Evanildo Bechara, todos com as devidas atualizações do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Informações:

Regulamento do Concurso Cultural ABLETRAS

segunda-feira, 15 de março de 2010

Manifesto na TV estatal de Sergipe

Funcionários da Fundação Aperipê /SE promovem café da manhã nesta terça-feira. Eles pedem a intervenção do Ministério Público Estadual para o que eles chamam de farra nas contratações. Segundo os sindicatos dos jornalista e dos radialistas de Sergipe, muita gente tem sido colocada de lado e tem ficado, como se diz na linguagem sindical "na pedra"sem ter o que fazer. A alegação é que sendo uma estatal, a obrigação legal é a do concurso público.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Ambos os três????


Numa reportagem sobre os riscos da dengue neste verão, o jornalista distraído começa a fazer o texto relatando o perigos que a doença representa para a população. Para arrematar a argumentação ele escorrega e solta: especialistas alertam para a chegada da dengue dos tipos 1,2 e 3, ambos muito perigosos para a comunidade!!!!! Ambos os três???? Passou pelo repórter, pelo editor de texto e foi para o ar!!!!! Coisas de televisão!

Na Câmara de vereadores, até os astros ajudam!


Dias desses na Câmara Municipal de Aracaju /SE, um vereador tentava a todo custo convencer os colegas sobre a importância de uma audiência com o governador do estado.Tentava ele colocar num só bloco, parlamentares de vários partidos e tendências. Saiu-se então com essa: "Seria bom que nós formássemos uma comissão mística para resolver o caso" disse o parlamentar. Por Saturno, vereador, a comissão é mista! é mista!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Era ou não era?

Pipocaram hoje pela manhã notícias em relação à prisão de um motorista de um político influente.
"...O Denarc prendeu nas primeiras horas de hoje, 26/02, três pessoas por tráficos de cocaína. Entre os presos está o motorista de um político influente. O pré-nome do motorista é Alexandre".
Depois vieram outras do tipo:
..." O Denarc prendeu nas primeiras horas de hoje, 26/02, três pessoas por tráficos de cocaína. Entre os presos está o motorista de um deputado federal".
Minutos depois, as informações nos sites foram corrigidas:
..." O Denarc prendeu nas primeiras horas de hoje, 26/02, três pessoas por tráficos de cocaína. Entre os presos está o ex-motorista do deputado federal Jackson Barreto".
O negócio foi logo colocar a notícia do motorista de um político famoso e só depois se viu que era o ex. E fica aqui a dúvida: quem disse que era o atual motorista??

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

RIisco de vida /risco de morte

O texto é de Cláudio Moreno /Zero Hora
Um educado leitor escreve para estranhar que este jornal utilize a expressão risco de vida, alegando que um professor de renome já corrigiu este equívoco de uma vez por todas: "É risco de morte, pois só pode correr risco de vida um morto que está em condições de ressuscitar". Sinto dizer-te, meu polido leitor, mas não é bem assim que funciona. A experiência me ensinou a suspeitar, de antemão, de tais "descobertas" adventícias, feitas por essas autoridades que
aparecem para me anunciar, com aquele olhar esgazeado do homem que viu a bomba, que eu estive cego e surdo todo esse tempo. Talvez não saibas, mas o Brasil assiste agora a uma nova safra desses Antônios Conselheiros da gramática: volta e meia, aparece um maluco disposto a reinventar a roda e a encontrar "erros" no Português que já era falado pela avó da minha bisavó e pelos demais antepassados -incultos, cultos ou cultíssimos. O que esses fanáticos não sabem (até porque, em sua grande maioria, pouco estudo têm de Lingüística e de Gramática) é que, mesmo que a forma que eles defendem seja aceitável, a outra, que eles condenam, já existia muito antes do dia em que eles próprios vieram a este mundo para nos incomodar. Os falantes do Português sempre interpretaram esta expressão como a forma elíptica de "risco de perder a vida". Ao longo dos séculos, todos os que a empregaram e todos os que a ouviram sabiam exatamente do que se tratava: pôr a vida em risco, arriscar a vida. Assim aparece na Corte na Aldeia, de Francisco Rodrigues Lobo; nas Décadas, de João de Barros; em Machado ("Salvar uma criança com risco da própria vida...", Quincas Borba); em Joaquim Nabuco; em Alencar; em Coelho Neto; em Camilo Castelo Branco e Eça de Queirós; na Bíblia, traduzida por João Ferreira de Almeida no século 17 ("Ainda que cometesse mentira a risco da minha vida, nem por isso coisa nenhuma se esconderia ao rei", II Samuel 18:13); e assim por diante. Além disso, nossas leis falam em "gratificação por risco de vida", o Código de Ética Médico fala de "iminente risco de vida" e o dicionário do Houaiss, no verbete "risco", exemplifica com risco de vida.

E agora, meu caro leitor? Achas mesmo que o teu renomado professor, se pudesse entrar em contato com o espírito de Machado ou de Eça, teria a coragem de dizer-lhes nas barbas que eles tinham errado durante toda a sua vida literária - e que ele estava só esperando a oportunidade para dizer o mesmo para Camilo Castelo Branco, Joaquim Nabuco e outros escritores que não tinham tido a sorte de estudar na mesma gramática em que ele estudou?

Nota, porém, que a defesa que faço do risco de vida não implica a condenação do risco de morte, que também tem seus adeptos - entre eles, o padre Manuel Bernardes e o mesmo Camilo Castelo Branco, que, nesta questão, acendia uma vela ao santo e outra ao diabo. Na maioria
das vezes, seu emprego parece obedecer a um critério sutilmente diferente, pois esta forma vem freqüentemente adjetivada (risco de morte súbita, de morte precoce, de morte indigna) ou sugere uma estrutura verbal subjacente (risco de morte por afogamento, de morte por parada respiratória, de morte no 1º ano de vida, etc.) - ficando evidente a impossibilidade de optar por risco de vida nessas duas situações. Como se vê, somos obrigados a reconhecer que também é moeda boa, de livre curso no país, a única a ser usada em determinadas construções - mas não é um substituto obrigatório do consagradíssimo risco de vida.

Aliás, a disputa entre as duas formas não é privilégio nosso, pois ocorre também no Inglês (risk of life, risk of death), no Espanhol (riesgo de vida, riesgo de muerte) e no Francês (risque de vie, risque de mort).

O equívoco da renomada (famigerada?) autoridade que mencionas, prezado leitor, foi acreditar ingenuamente que a nossa língua existe para expressar nosso pensamento, devendo, portanto, obedecer aos critérios da lógica - teoria que andou muito em voga lá pelo final do século 18 e que foi abandonada junto com a tabaqueira de rapé e o chapéu de três bicos. Por este raciocínio, se enterro um prego na madeira e enfio a linha na agulha, não poderia enterrar o chapéu na cabeça e enfiar o sapato no pé (e sim a cabeça no chapéu e o pé no sapato...); um líquido ótimo para baratas deveria deixá-las alegres e robustas, e não matá-las. A língua não pode estar submetida à lógica porque é incomensuravelmente maior do que ela, já que lhe cabe também exprimir
as emoções, as fantasias, as incertezas e as ambigüidades que recheiam o animal humano. O Português atual, portanto, é o produto dessa riquíssima mistura, sedimentada ao longo de séculos de uso e aprovada por esse plebiscito gigantesco de 900 anos, que deve ser ouvido com
respeito e não pode ser alterado por deduções arrogantes e superficiais.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Vale a pena ler / Observatório da Imprensa

51% das escolas de
jornalismo reprovadas

Quem foi que errou?

Alberto Dines

O assunto foi manchete da Folha de S.Paulo, chamada destacada no Jornal do Brasil, O Globo e pequena no Estado de S.Paulo. Não é para menos: 23% dos cursos superiores de engenharia elétrica, mecânica, economia e jornalismo avaliados pelo Ministério da Educação não oferecem condições adequadas de ensino.

O mais grave da notícia – pelo menos no tocante a quantidades – só foi destacado por O Globo: o pior desempenho foi dos cursos de jornalismo, que tiveram um índice de reprovação de 51% !

O não dito é ainda mais preocupante: a imprensa foi a última a saber. Surpreendida, como sempre, incapaz de prevenir e antecipar. Jamais investigou aquilo que lhe diz respeito. Deu as costas tanto ao seu interesse como ao interesse público.

Essa é a grande verdade: as empresas jornalísticas não estão minimamente interessadas em acompanhar a produção da matéria-prima essencial para alimentar a sua qualificação: recursos humanos. Fazem aqueles cursinhos de treinamento para badalar os resultados, aproveitam os mais expeditos, cumprem a lei do diploma e o resto que se dane.

Combinação de descaso com inapetência, ambos alimentados pelo interesse pecuniário: fiscalizar as escolas de jornalismo significa antes de tudo denunciar o descalabro do ensino superior privado, hoje um dos grandes anunciantes da mídia diária. Dois dos maiores jornais brasileiros (Folha e Globo) ostentam entre os seus colaboradores regulares o lobista-mor do ensino superior privado, Arnaldo Niskier. E isto não acontece por acaso ou em função do talento do escriba: é acerto mesmo – toma lá, dá cá.

A divulgação desses dramáticos resultados confirma o que este Observador vem dizendo aqui, desde 1997:

  • O ensino do jornalismo precisa ser reexaminado. Professor de disciplinas técnicas deve ser jornalista, com militância profissional reconhecida e comprovada (além dos demais atributos acadêmicos).
  • Uma escola de jornalismo deve coexistir com um projeto jornalístico regular e permanente. Não se ensina medicina sem um hospital, clínica ou ambulatório.
  • A pós-graduação em jornalismo é uma necessidade. É preciso separá-la definitivamente da pós em comunicação. A base é comum mas são matérias distintas, assim como farmacologia e medicina. O orientador de monografias ou teses sobre jornalismo deve ser um professor com experiência comprovada em redações para impedir que os trabalhos de pós-graduação em jornalismo continuem a conter as asneiras que serão reforçadas em trabalhos posteriores.
  • O provão veio para ficar. Se algumas definições precisam ser reexaminadas, que sejam reexaminadas. Se alguns critérios precisam ser revistos, que sejam revistos. Mas o processo regulador e fiscalizador como um todo não pode ser revertido. Ser contra o provão hoje é o mesmo do que proclamar-se contra a reforma do Judiciário [veja rubrica Diretório Acadêmico, nesta edição].

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Perguntar não ofende!

Também encaminhado ao IML no último domingo,14, os corpos de Manoel Messias Santos Santana, 50 anos, com causa da morte ainda indeterminada e José Genivaldo dos Santos, 22 anos, que faleceu após cair de um caminhão nas proximidades da cidade de Canidé do São Francisco.

Populares da cidade de Neópolis estão chocados com o assassinato de um jovem no último domingo, 14. De acordo com informações da delegacia da cidade, Ronaldo dos Santos, 26 anos, morreu após ter sido golpeado com um facão e arrastado por alguns metros, amarrado a um animal.

As duas notícias são de um site local. Na primeira temos a falta de concordância entre os termos: encaminhado... e os corpos de ...
E nas duas temos ainda uma curiosidade:...faleceu após cair de um caminhão e...morreu após ter sido golpeado. Poderia ser antes? Que tal: morreu ao cair de um caminhão e morreu ao ser golpeado?

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Tá gostando?

Lá vem aquelas famosas reportagens de carnaval em que os repórteres sem qualquer tipo de esforço para algo mais criativo, brindam os telespectadores com perguntas do tipo:...tá gostando do carnaval? ...tá gostando da festa?...tá se divertindo?.Eu ainda queria ver alguém responder no meio do carnaval de Olinda ou na muvuca de um bloco em Salvador:...não, meu amigo, eu estou detestando essa festa, mas como eu sou masoquista eu faço isso sempre que quero sofrer!!!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Dica da estudante de Jornalismo Valéria Ferreira

A sugestão de William Bonner, dada durante entrevista à Marília Gabriela, (assunto do último post) foi sobre História Geral, do Brasil, do Mundo. Mas recebi um comentário muito bacana da estudante de Jornalismo, Valéria Ferreira, que nos deu uma dica preciosa: um site com artigos e informações importantes sobre a História da Imprensa no Brasil. Vale a pena consultar e saber mais! www.arquivoestado.sp.gov.br/memoria

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Língua Portuguesa e História para jornalistas


Em entrevista ao programa Marília Gabriela, no GNT, o apresentador e editor-chefe do JN /Rede Globo, William Bonner, falou sobre a queda do diploma para a profissão de Jornalismo. Disse que o mercado passa por grandes dificuldades mas deve se recuperar nos próximos anos. Lamentou a formação de muitos profissionais e disse que uma das grandes dificuldades é fazer com que o jornalista escreva com clareza, concisão e precisão. "As universidades poderiam investir mais em História e Língua Portuguesa. Isso faz uma grande diferença na hora em que cada um chega ao mercado de trabalho".

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Boris Casoy e Band podem responder por 13 ações de garis na Paraíba

O caso do comentário jocoso do jornalista Boris Casoy a respeito de dois garis durante a edição de 31 de dezembro do "Jornal da Band" pode gerar um imbróglio judicial de proporções incalculáveis à TV Bandeirantes e ao âncora.
ivulgação
Boris Casoy

O advogado José Dinart Freire de Lima, que junto à advogada Miriam de Souza Lima, é responsável pelo processo do gari paraibano Demilson Emídio dos Santos contra o jornalista - o quarto do caso - declarou em entrevista ao Portal IMPRENSA que, só na cidade de Campina Grande, sob sua tutela, existem outras 12 ações de garis que sentiram-se ofendidos com o episódio.

O valor estipulado nas ações paraibanas é de R$ 50 mil, mas Lima acredita que, após julgamento da primeira ação, será estipulado um teto que "não onere de maneira desproporcional nem a emissora, tampouco o jornalista".

Por Eduardo Neco/Redação Portal IMPRENSA

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Procurador da prefeitura de Boquim / SE teria tentado intimidar radialista

O radialista Ferreira Filho que apresenta o programa Jornal Regional na emissora Super Nova FM de segunda a sexta das 12 às 14 horas foi surpreendido na tarde de quinta-feira, 05, quando entrevistava a secretária municipal de educação de Boquim, Simone Moura.
Ferreira comentou sobre um alvará solicitado pelo grupo Bom Preço, que pretende instalar uma loja no município. Foi feita uma cobrança de agilidade na liberação do documento que se arrasta na burocracia da prefeitura, principalmente, pela geração de empregos que a empresa vai gerar na cidade.Incomodado pela cobrança, o procurador da prefeitura, Pedro Eugênio, expediu uma notificação e enviou imediatamente para a emissora, ainda durante o programa, solicitando a gravação da programação das 07 às 14 horas, quando ainda eram 13h

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Isso é que é tecnologia!!!!!!!


Wi-fi com gambiarra

Com uma panela, um tubo de PVC e um adaptador wi-fi, os moradores da zona rural da Ilha de Java, na Indonésia, montaram um receptor sem fio que se conecta com a internet. Especialistas veem a iniciativa como uma forma de superar os problemas de infraestrutura no país, onde apenas 10% dos habitantes têm acesso à internet.


Revista Época

domingo, 31 de janeiro de 2010

Calor e confusão

Como tem feito muito calor em Sergipe, temos visto muita matéria sobre o clima na região. Dias desses, num telejornal local, a explicação dada pelo apresentador para justificar tanto calor assustaria até a minha amiga Lisbela, sempre atenta a tudo que é divulgado na mídia e a todos os termos como Zona de Convergência do Atlântico e outros mais. O texto que chamava a reportagem dizia que o calor que estava fazendo em Aracaju era causado pelas altas temperaturas!!!!!!! Nossa Senhora! Isso é a coisa mais óbvia que já ouvi nos últimos tempos.

7,5 milhões de domicílios com TV por assinatura no País

Nos últimos sete anos, o mercado de TV por assinatura no País cresceu absurdamente, atingindo 7.473.476 de domicílios ao final de 2009 – contra 3.553.294 em 2002 –, segundo relatório emitido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O estudo aponta que, só nos últimos 12 meses, o setor de TV por assinatura contabilizou mais de 1 milhão de novos assinantes, o que representa um crescimento de 18% em relação a 2008.

Ainda de acordo com a Anatel, o último ano apresentou o maior porcentual de adesão na base de usuários do serviço desde 2002, quando esse mercado cresceu 26% no País.

Quanto aos fatores que justificam esse aumento expressivo na base de assinantes de TV por assinatura no último ano, a Agência aponta para a ampliação das ofertas de pacotes que combinam múltiplos serviços e do aumento da penetração das prestadoras de serviços por satélite, as quais representam 37,3% do mercado.

Fonte: www.olhardigital.com.br

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Foi homicídio ou suicídio?

Notícia:
Na manhã desta terça-feira, 19, uma jovem de aproximadamente 30 anos foi encontrada morta em uma pousada localizada na Rua Geru, no bairro Centro, Aracaju. Segundo informações da Delegacia de Homicídios, a vítima era garota de programa e foi assassinada por volta das 2h da manhã.

O repórter de rádio tentava a todo custo tirar do perito informações mais precisas sobre o caso. Nada de anormal além do dever de todo profissional de imprensa. O problema era que o caro repórter falava muito em suicídio e perguntava sempre: "o senhor acha que foi suicídio? "Acho que não, dizia o perito".O repórter insistiu: como é que o senhor sabe que não foi suicídio? Olha meu caro, seria muito difícil alguém conseguir dar em si mesmo tantas facadas! Resultado: o que sobrou de experiência no profissional da polícia, faltou no repórter. Quem já viu suicídio a facadas!!!!

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Isso é que é imparcialidade!!!!

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), acusou o líder dos Democratas na Câmara Federal, o deputado Ronaldo Caiado (GO), de impedir a liberação de cerca de R$ 200 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) que seriam investidos em projetos no alto sertão de Sergipe. “O DEM deu um prejuízo de R$ 200 milhões ao Estado e prejudicou milhares de famílias de sertanejos. Os democratas devem essa explicação à sociedade sergipana”, cobrou o governador, ao ressaltar que ficou aguardando um posicionamento dos parlamentares ou líderes do partido no Estado, criticando a postura de Caiado.(Infonet)

Pois bem, hoje pela manhã um radialista dava a notícia, comentava e aproveitou para sentenciar:"olha, a gente vai ouvir alguém do outro lado, mas desde já eu vou avisando, se o governador disse que o DEM impediu a vinda do dinheiro, é porque é verdade. E concluiu: "o governador não mente". Vem a pergunta de João-sem braço: se já sabe onde está a verdade, para que ouvir mais alguém????

domingo, 10 de janeiro de 2010

Hora da Verdade- Rádio Atalaia AM

Todos os sábados, às 09 da manhã, os sergipanos agora acompanham A Hora da Verdade, um programa feito pelo Sintese, Sindicato dos trabalhadores em Educação de Sergipe, e voltado para toda a classe trabalhadora. O programa vai informar, discutir e debater diversos problemas que afetam a educação , saúde , segurança, habitação, transportes, enfim, serviços que as pessoas querem ver funcionando.






sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Boris pede desculpas

O apresentador Boris Casoy pediu desculpas aos telespectadores durante o Jornal da Band nesta sexta-feira (1), comentando um vídeo que vazou na internet e que mostra Casoy ridicularizando a participação de dois garis no noticiário.

"Ontem durante o programa eu disse uma frase infeliz que ofendeu os garis. Peço profundas desculpas aos garis e a todos os telespectadores", afirmou Boris Casoy em um breve comentário.

No vídeo, que circulou na internet nesta sexta-feira (1), após a participação de dois garis desejando votos de feliz ano novo, é possível ouvir as frases: "que m... dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras" e "dois lixeiros, o mais baixo da escala do trabalho".

Foto: Luiza Dantas / Carta Z Notícias/TV Press


Gafe de Boris Casoy no jornal da Band

Dois lixeiros gravaram aquelas famosas mensagens de final de ano para a TV Bandeirantes. Não passaria de lugar comum se o apresentador Boris Casoy, traído pelo áudio aberto não tivesse feito um comentário preconceituoso em relação às duas pessoas.


http://tvuol.uol.com.br/#view/id=veja-gafe-do-jornal-da-band-04023864E0C95307/user=e0qbgxid79uv/date=2010-01-01&&list/type=tags/tags=3425/edFilter=all/